Categoria: Vida

Estão sabendo que sábado é dia de vídeo? Pois é, tomei essa decisão na minha vida kakaka. Para quem só tinha um vídeo de seis meses atrás postado, eu me empolguei até demais.Já é a 3° semana consecutiva que sai vídeo novo no sabadão, e não é que eu gostei da coisa? 

O vídeo da vez, é para ajudar quem precisa, mas não consegue juntar dinheiro. São 10 dicas, e eu considero todas válidas e importantes! Se você levar a sério cada uma, juro que você consegue juntar uma grana! 

 No vídeo, eu cito um “plano de economia” e disse que deixaria aqui um modelinho. Para ver/salvar é só CLICAR AQUI. Dá para passar para um caderno, ou imprimir este…Já está no tamanho de uma folha sulfite. =)

DICA EXTRA: É importante você guardar o dinheiro (deste plano de economia) em lugares/envelopes separados. Pois você sabe qual meta você vai alcançar primeiro, sabe qual você tem que se dedicar mais, e sabe quanto você tem para aquele item específico. Se for tudo junto, você não consegue saber qual é para o que, e acaba desanimando ou conquistando somente um item da sua lista. Com o dinheiro separado, você é capaz de comprar todos de uma só vez =)

Espero que funcione para vocês também! Beijos com amô <3

Não sou pedagoga, cozinheira e nem nutricionista…Mas, sou irmã de duas crianças que tem um apetite totalmente diferente. São gêmeos, mas na hora de comer são opostos. A Rebeca, come até pedra se estiver bem temperadinha. Agora o Pietrinho…Recusa até sorvete! E quem vive isso, sabe que criança assim você precisa incentivar. E nada melhor que pratos coloridos, e comidas criativas com desenhos para isso. 

Somente pelo fato de ser atrativo, a criança já vai querer experimentar/comer o que você preparou. Mas, mais uma coisa que pode realmente ajudar (se a criança for pequena, e você der comida na boca), é você pedir para o seu pequeno escolher qual parte do personagem ele quer comer primeiro. E interagir com o personagem e a criança =)

Separei alguns pratos fáceis de fazer, saudáveis e com ingredientes também fáceis de encontrar/substituir! 

fun food for kids on wooden background

 Eu amo como essas coisas são feitas com coisas simples, são fofas e criativas! Tudo que você precisa para incentivar sua criança a comer frutas: Laranja, banaba e kiwi, picadinhos e bem posicionados e pronto! O sol é uma cenourinha, e ninguém precisa de um prato azul para ambientação kakaka.

02

Olha a banana e kiwi aí de novo! Só que dessa vez, foi usado mexerica para complementação desse cenário apetitoso, que até eu queria atacar…E olha que fofo o “caracol” também de mexerica. Muito fácil, não é? 

03

Aqui também são alimentos do dia a dia, só que criativamente bem posicionados haha. Reunir o macarrão no centro do prato, cenoura/salsicha em volta, ou o que sua imaginação mandar (e que combine com o sabor tb né, faz favo!!). 

 

04

Esse aqui já é de se imaginar como é feito, mas em caso de dúvida, tem até um passo a passo. Achei super fofo! 

05

 

Quem nunca transformou pão de forma em um sofá para mini cenouras, talvez? haha 

06

 

Eu tenho é que esconder essa imagem da minha irmã, que já come muito bem! hahah Mas é um ótimo incentivo para crianças que não gostam de salada.  

08

 

Achei esse muito criativo também, a única coisa que eu não encontro para substituir, é a cabeça da joaninha com esses olhos e antenas…Mas gente! Se alguém tiver alguma ideia, deixe nos comentários porque daqui não saiu nada hahaha ): 

07

Nesse dia a mamãe estava inspirada hein? Essas últimas imagens, encontrei no site da mamãe (americana) Amy, que ama montar pratos criativos para os filhos, e compartilha em seu blog. Tem muito mais fotos e pratos lá, para quem quiser ver! Haja criatividade!

09

 

Esse prato eu quero fazer é para mim! Lacinho de morangos <3 Quero muito hahaha

 

010

Neste aqui, eu achei demais a forma que ela fez do ovo, um sol! Me apaixonei por esse sol/ovo, sério!!

Quem tem irmãozinhos em casa, favor colocar a mão na massa para agradar os pequenos na hora de comer também! E as mamães que se inspirem =) 

Beijos com amô <3

Pois é, minha filha. Tem gente que é assim. Você dá a ela o poder de escolha. Ela pode fazer parte da sua vida, e se divertir a beça com conversas a toa por aí. Eaí, ela toma a decisão que vai te destruir, e te deixar em pedaços por um tempo. Virar um estranho. Um estranho que você conhece muito bem.

Mal sabe você, que a decisão alheia (a que te deixou em pedaços), foi a melhor coisa que poderia te acontecer. Vou ter que te chamar de minha filha de novo: a culpa no final das contas, é sua. Toda infelicidade que você pode viver ou ter vivido, foi você quem permitiu. Se você deu a dependência da sua felicidade pra alguém. Então agora aguenta!

Pode ser a coisa mais importante pra você. Pode ser seu coração, sua felicidade e até mesmo sua vida toda. Se você dá isso nas mãos de alguém…bom, a partir daí ela faz o que ela quiser. E pode não ser o melhor pra você.

O que eu quero dizer, é que sua felicidade tem que depender unica e exclusivamente de você. Não adianta você esperar do outro, o que você não tem. Somos completos, e que metade da laranja que nada!

Tem gente que vai pedir seu coração com jeitinho, só pra poder massacrar ele. O famoso “filho da putanão vem com uma plaquinha avisando quem é. Ele vem de mansinho, vestido de galã e não tá nem aí se você é maravilhosa. Porque não importa o quão você seja, ele só quer bagunçar. Algumas pessoas só vieram para a terra com a missão de atrasar/bagunçar sua vida hahaha. Mas no final das contas, você já sabe: blábláblá, aprendizado…Mas é verdade.

O que não vale, é cometer os mesmos erros de jeitos diferentes. A culpa não é do dia ruim, do cara idiota e muito menos das estrelas. É sua. Você é responsável por tudo o que acontece com você.

 

Rélou!! (começamos bem)

Que eu ando mais pra lá do que pra cá, ninguém pode negar. Ainda mais pela data do meu último post. Mas quem é vivo sempre aparece, né benhê?

Estou numa vibe auto-didata. É aquilo de poder aprender o que eu quiser, do jeito que eu quiser e quando eu quiser. Ah! E durante o tempo que eu quiser também. Nada de cronograma de aulas, cursos que levam uma vida pra te prender nas mensalidades e sair de casa na chuva…

Também tem a parte que me tornei revoltada com cursos, depois que fui ridiculamente enrolada com um. Faço há 7 vidas, e só foi literalmente um atraso na minha vida. Enfim, agora que acabou minha historinha, vamos pra minha ideia…

Antes de tudo, benhês: Esta é apenas uma apresentação… Faz tanto tempo que eu tô com esse post em rascunho, que ele estava digitado para “quem quer fazer algo diferente nas férias…”. Copiando esta parte aqui, para dizer que ela foi deletada hahaha 

d1gf5d

Melhor lado: Você faz seu próprio horário, e decide o quanto vai aprender por dia. 

Lado médio (médio, porque não tem lado ruim hehe): Você tem que “se policiar” e pegar para estudar pelo menos um pouquinho todos os dias para não perder o ritmo. É muito fácil relaxar! 

Possível lado ruim (eu disse possível): Não tem quem tire suas dúvidas. Mas para isso, a solução: Tio Google,  conhecem? 

Muita gente aprende inglês sozinho, e a força de vontade é a base de tudo.Então, para quem quer arriscar também, vou fazer uma série de posts para quem também quer aprender inglês sozinho…novas formas de aprender e talvez (eu disse talvez) eu até faça um vídeo. 

Estou me perguntando por que é que eu salvei rascunho desse post? Apaguei tudo, e refiz sem perceber. 

Sempre que tiverem dúvidas e sugestões podem mandar nos comentários. Próximo post iniciando a série, sai ainda hoje =) 

Beijossssss <3