Ela nunca quis fechar as portas do coração…
27
mar

Ela nunca quis fechar as portas do coração de vez. O máximo que já fez foi deixar encostada. Dali a pouco, abria uma frestinha. E depois, estava de coração aberto novamente. Sem nem sequer lembrar do porquê quis fechar anteriormente.

Agora parece que as coisas estão sendo diferentes para ela. Pelo jeito dessa vez ela realmente cansou. De dar a cara a tapa, e deixar o coração mole para deixar um próximo alguém entrar. Quase posso sentir o gosto amargo que sem querer, ela deixou surgir por dentro de si. E parece que essa não é ela… Ela não é assim. Ela gosta de arriscar, de ir fundo só para ver até onde vai – mesmo que saiba que o fim não vai ser com felizes para sempre. Ela gosto da sensação de estar gostando de alguém,  de sentir aquele friozinho na barriga e gosto de começos. E se tiver um fim trágico – como geralmente acontece – tudo bem. Depois de um tempo, ela já nem lembra de como foi e vai estar querendo quebrar a cara de novo.

003

Eu gosto daquela menina. Daquela que acredita que é impossível algo que é dito olho a olho seja mentira. Aquela inocência que acha que “alguém jamais faria esse tipo de coisa sem motivo.” Mas, ela parece que realmente cansou. E teve que mudar. Não é algo que ela faça por que quer. É como um rio te empurrando para uma direção que você TEM que ir. E parece não ter saída dessa vez. Porque o estrago foi grande. Ah foi… E não é mais como poder esquecer rápido. – Porque ela sabe agarrar com força o que quer. Lutar com garras e dentes. Mas ela também está disposta a esquecer o que fez mal, o que não valeu a pena. – Não é mais uma aventura. É dor de cabeça, é problema, é tempo perdido. É coração.

Pensa em um “cara idiota”: o coração. Você tem o príncipe encantado aos seus pés. Mas o filho da puta do coração, quer aquele otário que vai com certeza te fazer mal. Mas você aposta que pode ser diferente com você.  

004

A questão é que ela cansou. Não é aquele lance de “prefiro estar sozinha do que…”. Não. Ela QUER estar sozinha. Tipo férias pro coração, sabe? 

Me deixa aqui, quietinha. Olha só…Esse era o seu meu medo: estar de portas fechadas, quando o amor batesse. De perder uma chance com alguém legal, por estar em um momento ruim. Pois agora ela diz e repete: Essa é a intenção! Não somente fechou a porta. Lacrou. E por mais que ela se sinta empurrada para ser alguém que não é e a fazer algo que não quer, parece que este é o melhor caminho para ela.

Ela tá indo embora. A mala já está feita, e ela não tem passaporte de volta. Parece que arrancaram isso também.

2 Comentários
  1. Nats disse:

    GABSSSS!

    Que blog mais TUDO DE BÃO você tem, molier! Onde você estava todo esse tempo que eu não te conhecia, gente?

    E esse texto. Xofalar. Maravilhoso, adorei. Me senti presa nesse momento e foi uma experiência ótima pra mim.

    Acaba de ganhar uma leitora :)))

    <3

    http://alemdomeumundo.com/

    • Gabriela disse:

      Ahhh que amor *_* amei amei amei ler seu comentário!! Eu também amei o seu blog!!! uhuhu
      Ainda bem que o facebook nos uniu (vi o seu por um grupo) HAUSHAUS
      Obaaa *_* Espero te ver aqui sempre então!
      Beijãaaao!!

Comentários